Há seis anos, a Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) instituiu o CBDU Social, um programa onde as pendências ocorridas nas competições como perda de crachás e substituições nas relações de inscritos não seriam mais pagas em dinheiro, e sim, em doações.

“A CBDU viu essa cobrança como uma oportunidade de fazer uma campanha educativa com os atletas e instituições de ensino superior. Então, as punições administrativas passaram a ser pagas com itens para doações”, explica Luciano Cabral, presidente da entidade.

“São jovens atletas, mas que, num curto espaço de tempo, serão profissionais que terão poder um aquisitivo diferenciado, um poder de decisão. Se eles são forjados com essa conscientização de ação social, de preocupação com o próximo, estamos também auxiliando não só na formação esportiva, mas também na formação como pessoa e como cidadão”, completa.

A cada temporada, produtos como leite em pó, roupas e brinquedos são escolhidos para serem doados. Em 2019, foram fraldas geriátricas.

No total, foram entregues 260 pacotes no Lar Irmã Maria Luiza localizado no bairro de Mares e no Lar Frei Lucas, localizado na Baixa do Bonfim.

0 Comments

No Comment.