O medalhista de prata, em Pequim 2008, comemora 10 anos da conquista e participa pela primeira vez dos Jogos Universitários Brasileiros que acontecem em Maringá

 

Thiago Crepaldi – Programa Jovens jornalistas

 

Com uma trajetória brilhante no esporte de alto rendimento, Márcio Araújo já representou o Brasil nos principais torneios de vôlei de praia do mundo. São mais de 20 anos de carreira que marcaram o nome dele nas areias. Neste percurso, o atleta já conquistou o bronze no Campeonato Mundial de 2003, no Rio de Janeiro, ouro no Campeonato Mundial de 2005, em Berlim, e prata nos Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim. Araújo também representou o Brasil nos Jogos Olímpicos de 2004, em Atenas.

 

O cearense, de Fortaleza, não conseguiu ficar muito tempo longe das competições. Em 2016, ele anunciou a aposentadoria, mas este ano já voltou para a cena nas arenas. No auge dos seus 45 anos, soma mais de 1.500 vitórias. Para aumentar ainda mais a sua experiência, Márcio Araújo participa pela primeira vez dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), no voleibol de quadra, cuja fase final está sendo disputada em Maringá (PR).

 

O ponta da equipe UNIATENEU do Ceará se surpreendeu com o nível da competição que chega à 66ª edição. “Os times participantes da competição estão muito bem formados e preparados. O nível e o clima em quadra me fazem lembrar dos momentos nas Olimpíadas. Voltando este ano a competir, acredito que minha passagem pelos JUBs tem permitido passar um pouco das minhas vivências para os jovens universitários. Mais importante do que isso, é que eu não deixo de aprender com eles a cada jogo”, aponta o atleta eleito melhor defensor do mundo em 2005, e melhor levantador de 2006 a 2008.

Foto: Alzir Lima/ Kaizen – CBDU

 

O companheiro de quadra, Evandro Gomes da Silva, 32, atacante da UNIATENEU-CE, comentou sobre a satisfação que é competir tendo ao lado um campeão olímpico. “A experiência que ele compartilha com a gente em quadra e fora dela está sendo um aprendizado muito importante para toda a equipe”, revelou.

 

O entrosamento de Márcio e Evandro evidencia que as diferenças, praia/quadra e 45/32 anos, são insignificantes. Isto porque há um ponto em comum que une os dois: a paixão pelo esporte. “A convivência com ele tem me mostrado que, além de ser um grande profissional, ele também é uma pessoa incrível. Só quem convive com o Márcio pode entender porque ele é merecedor de tudo o que conquistou e do que ainda vai conquistar. É uma honra fazer parte deste momento da carreira dele. Os primeiros JUBs a gente nunca esquece”, completa o parceiro de equipe que há três anos participa dos Jogos.

 

Os conterrâneos vão continuar a escrever mais esta página na trajetória do esporte universitário e vão em busca de mais um título que, inclusive, Márcio ainda não tem.

 

Os JUBs 2018 são uma realização da CBDU, em parceria com a Secretaria de Esportes e Lazer da Prefeitura Municipal de Maringá e da Federação Paranaense de Desportos Universitários (FPDU). Patrocínio CBDU: Correios. Apoio CBDU: Gympass e SuperBolla.  Parceria Institucional: Ministério do Esporte, Comitê Olímpico Brasileiro e Comitê Paralímpico Brasileiro.

 

 

CONFIRA AS PRINCIPAIS CONQUISTAS DE MÁRCIO ARAÚJO AO LONGO DA CARREIRA:

Prata nos Jogos Olímpicos de Pequim (2008)

Campeão mundial em 2005 e vice em 2011

Tricampeão do Circuito Banco do Brasil (2000, 2005 e 2013-2014)

Vice-campeão do Circuito Mundial em 2002, 2003, 2005, 2006 e 2007