Em menos de um mês será dada a largada oficial para a nova temporada do desporto universitário. Em março acontecerá o primeiro evento do calendário 2019: a Universíade de Inverno. A competição será realizada entre os dias 2 e 12, em Krasnoyarsk, na Rússia.

Esta é a 29ª edição do campeonato, que é realizado de dois em dois anos e conta com 11 modalidades, oito obrigatórias e três opcionais.

O Brasil será representado pela carioca Ana Carla Barciele, de 19 anos, e pelo gaúcho Laerte Ruanh de Oliveira, de 23. Ambos competirão na modalidade patinação artística no gelo.

Universíade de Verão

Em julho também acontecerá a 30ª Universíade de Verão, em Nápoles, na Itália. A competição oferece 15 modalidades obrigatórias e três opcionais.

Em janeiro, a CBDU se reuniu com o secretário nacional especial para o esporte, General Marco Aurélio, para apresentar o projeto da Universíade de Verão. “Devemos levar uma delegação forte, estamos analisando quais modalidades coletivas o Brasil vai disputar. No ano passado começamos o contato com atletas, técnicos e confederações para falar sobre as modalidades individuais também”, conta o presidente da entidade, Luciano Cabral.

“Temos a expectativa de levar um time forte. É uma Universíade histórica por ser a 30ª edição. Vamos cumprir nosso papel, tentar levar a melhor representação do nosso país, participar efetivamente com um grande número e um ótimo time”.

Em 2017, o Brasil levou 180 atletas, a maior delegação da história do país até agora, e conquistou 12 medalhas no total. Dois ouros (futebol e judô femininos), quatro pratas (duas no judô, uma no taekwondo e uma na natação) e seis bronzes (quatro no judô e duas na natação), terminando em 28º lugar no quadro geral de medalhas.

0 Comments

No Comment.