Certa vez, perguntaram a Marta, eleita 6 vezes pela FIFA como melhor jogadora de futebol do mundo, como é ser mulher no esporte. Sua resposta foi: “é como ser mulher no mundo”. A resposta é subjetiva e carrega toda amplitude que acompanha discussões acerca das mulheres. Dentro ou fora do meio esportivo, a busca por mais igualdade de oportunidades, de reconhecimento, de respeito e tantos outros aspectos, é constante.

Diferentemente de outras datas comemorativas, a data 8 de março não foi criada pelo comércio, sua origem é história e merece destaque. Cada vez mais esse dia representa um momento de luta e reinvindicação pela igualdade de gênero em todo mundo, o que muito se aproxima de seu surgimento. A história mais conhecida no Brasil sobre origem do dia 8 de março conta que no dia 25 de março de 1911, um incêndio tomou conta da Triangle Shirtwaist Company, em Nova Iorque e matou 146 pessoas que trabalhavam lá. 125 eram mulheres.

O fato trouxe à tona as más condições enfrentadas pelas mulheres durante a Revolução Industrial e estimulou uma série de campanhas e protestos - dentro e fora das fábricas – que exigiam melhores condições de trabalho. O movimento se espalhou e tomou espaço por todo o mundo.

A data só foi oficializada como Dia Internacional da Mulher em 1975, quando a Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu o dia para lembrar das conquistas sociais e políticas das mulheres.

Apesar de avanços nas conquistas, ainda hoje mulheres tomam os espaços públicos para expor sua voz e clamar por igualdade e respeito. O dia 8 de março, é dia de reflexão. É sinônimo de luta e de resistência.

A CBDU parabeniza à todas as mulheres pela garra e pela coragem de ser mulher.

Dia Internacional da Mulher - 08/03.
0 Comments

No Comment.