Os comitês da FISU aproveitaram a presença de seus membros na Universíade de Inverno, em Krasnoyarsk, Rússia, para se reunir. Foram feitas duas reuniões: uma do Comitê Restrito e outra do Comitê Executivo.

Uma das pautas das reuniões foi a implementação de um sistema de gestão que irá conectar toda a administração da FISU com os eventos, competições e países filiados dentro de uma mesma plataforma. Também foram tratadas estratégias globais de desenvolvimento do esporte universitário para dar continuidade ao processo de fomento feito entre os cinco continentes.

Outro ponto discutido foi o FISU Volunteer Leaders Academy, um programa educacional para líderes emergentes na gestão esportiva. O programa conta com palestras, discussões em mesas redondas e oportunidades de networking. O objetivo é estender a ação para que se formem cada vez mais jovens líderes capacitados pela Federação.

Universíade de Verão 2019

A Itália, que recebe a Universíade de Verão em julho, também estava presente e mostrou o desenvolvimento das ações para o evento.

Luciano Cabral, presidente da CBDU, fala sobre a expectativa para a competição: “Eles apresentaram uma excelente estrutura esportiva. Superaram várias dificuldades e definiram as hospedagens nas delegações em dois navios e alguns hotéis espalhados pela cidade. Nós acreditamos que, mesmo sem a vila, vamos ter uma ótimo Universíade em Napoli”.

Universíades 2021-2023

Durante as sessões, a Fisu assinou o contrato que garante a Universíade de Verão 2021 em Chengdu, na China. O país sugeriu 18 esportes para a competição: os 15 compulsórios e três opcionais – remo, tiro esportivo e wushu.

O ministro do esporte da Rússia aproveitou para apresentar a candidatura oficial de Yekaterimburgo para sediar a Universíade de Verão 2023.

As Universíades de Inverno já estão definidas: em 2021 a cidade sede será Lucerna, na Suíça, e em 2023 quem recebe os jogos é Lake Placid, nos Estados Unidos.

0 Comments

No Comment.