Por Lucas Araújo (Programa Jovens Jornalistas)

Por Bruno Kelly (CBDU)

Teve emoção de sobra. As finais que movimentaram a manhã de sábado (10) no ginásio poliesportivo Amadeu Teixeira deram fim a modalidade feminina de basquete. Dois jogos abriram o dia, em um deles, valendo o terceiro lugar em que a Unopar (RR) venceu a Unifap (AP), e na grande final, o Ciesa (AM) derrotou com muita adrenalina a Unifap (PA).

Na partida entre a Unopar e a Universidade Federal do Amapá rolou muito equilíbrio nos primeiros quartos. A Unopar manteve equilíbrio em suas investidas ofensivas, suas armadoras Polyne e Emanuela coordenavam a movimentação no ataque. Em contrapartida, a Unifap corria atrás de reverter o placar, mas viu a Unopar abrir mais de 20 pontos de vantagem até a metade do último quarto, e não teve jeito, placar final, Unopar 64/ Unifap 36.

Após o término da partida, ambas as equipes deram declarações de respeito ao adversário. O Treinador da equipe vencedora, Jesus Rangel, destacou o desempenho de suas atletas e fez observações, “Nossas adversárias fizeram um bom jogo, mas tivemos mais intensidade e precisão. Ainda temos o que melhorar visando Salvador, mas por hora vamos comemorar esta terceira colocação”, declarou. Já a treinadora Glaucia Machado parabenizou seu time pela entrega até o fim, “as meninas estão de parabéns pela garra, estou muito orgulhosa delas, pois representaram bem nosso estado, só tenho a agradecer, iremos nos preparar mais para a próxima”, comentou.

Grande final

Não muito diferente da partida pela terceira colocação, Amazonas e Pará protagonizaram mais um duelo da rivalidade histórica entre os dois estados. Frente à frente estavam o Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas (Ciesa), e a Universidade Federal do Pará (Ufpa), em uma partida eletrizante em que seria decidido o grande título.

Os primeiros 3 quartos de jogo tiveram muito equilíbrio, era raro ver mais de 5 pontos distanciando uma equipe da outra, até os 6 minutos do penúltimo quarto de jogo, a vantagem da Ufpa era de 3 pontos em relação ao Ciesa, que parece ter encontrado suas forças na torcida amazonense que se fazia presente no ginásio, e a todo momento gritava e incentivava.

No último quarto, a Ufpa viu não somente suas adversárias virarem o placar, como também colocarem as duas mãos na taça. Destaque da partida, a armadora Elma Pereira elogiou suas companheiras, “ao longo da competição enfrentamos equipes complicadas e a Ufpa foi a melhor delas, mas hoje fomos superiores dentro de quadra”. Do lado adversário, o treinador Douglas da Cunha fez ponderações, “jogamos de igual para igual, mas o time cansou, nossas adversárias mereceram vencer, fica mais um aprendizado para nós”, declarou.

0 Comments

No Comment.