Vinicius Figueira está mais perto do sonho olímpico. O atleta que compete na categoria até 67kg, conquistou medalha de prata na final da categoria durante a etapa de Dubai da Premier League de Karatê. Com a conquista, o brasileiro desempatou do egípcio Ali Elsawy. O feito também garante ao carateca a segunda colocação no ranking mundial da categoria.

Foto: Arquivo Pessoal.

Em entrevista, Vinicius explica que o seu objetivo é classificar direto pelo ranking olímpico. Na categoria até 67kg, o atleta ocupa a segunda posição do ranking, atrás apenas do francês Steven Dacosta. Matematicamente, Dacosta já está classificado para os Jogos Olímpicos, a briga da vaga restante é entre o brasileiro e Ali Elsawy. “Essa medalha de prata foi muito importante nessa pontuação, porque o egípcio acabou não indo bem na competição e eu acabei pontuando bem”, destaca.

Antes do campeonato em Dubai, Vinicius e o egípcio estavam empatados, com a mesma pontuação após 20 competições. Após o desempate, na última etapa que os atletas participaram, em Salzburg, na Áustria, Elsawy se reaproximou do brasileiro. Agora, a decisão final fica para Marrocos, no próximo dia 13.

Vinicius começou a treinar karatê aos 11 anos de idade e se profissionalizou durante os últimos anos da faculdade. “No final do último ano da faculdade decidi que era o karatê que eu queria e que, após formado eu ia me dedicar pelo menos uns anos pra ser campeão mundial”, afirma. Desde então, mais de 5 anos se passaram e o atleta continua atrás do sonho e com dedicação exclusiva ao esporte.



O esporte universitário contribuiu sim e muito pra minha capacitação e pro meu desenvolvimento no esporte.



No esporte universitário, o carateca também deixou sua marca. Em 2014 disputou o Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) e subiu ao lugar mais alto do pódio. Com a medalha de ouro, também garantiu vaga para disputar o Mundial Universitário de Karatê, em Bar – Montenegro, competição na qual saiu com a medalha de prata. “Foi minha primeira medalha a nível mundial, então foi muito importante pra mim”, relembra o atleta.

Vinicius conta que a competição universitária o preparou para a conquista da sua primeira medalha em Mundial de Karatê, que aconteceu 2 meses depois. “O esporte universitário contribuiu sim e muito pra minha capacitação e pro meu desenvolvimento no esporte”, afirma. O atleta conta que o esporte influenciou muito o seu crescimento pessoal, desde conhecer países e pessoas, até vivências que não teria sem a atividade. Lidar com a pressão, com as dificuldades, com as exigências e com a disciplina também moldaram o atleta enquanto indivíduo. “Com certeza o esporte me fez evoluir como pessoa”, finaliza.

Foto: Arquivo Pessoal.

Entenda como funciona o sistema de classificação/seleção da modalidade para os Jogos Olímpicos de 2020

A conquista de uma vaga olímpica é um processo complexo. No karatê, existem 5 categorias de peso, em cada naipe: masculino e feminino. No entanto, nos Jogos Olímpicos, são apenas 3 categorias, em decorrência da unificação de algumas delas. Por exemplo, o carateca Vinicius Figueira compete na categoria até 67kg. Nos Jogos Olímpicos, a categoria dele será agrupada com a de até 60kg.

Ao todo existem 10 vagas por categoria para a competição. Uma delas é destinada ao país sede, essa edição, o Japão. Das 9 vagas restantes, 4 são provenientes do ranking olímpico, as quais o mundo todo concorre. Outras 3 vagas são decorrentes dos eventos classificatórios de cada categoria, realizados previamente, nos quais cada país manda os seus respectivos representantes. E as últimas 2 vagas, são vagas continentais, nas quais cada continente utiliza de critérios próprios para escolha.

O ranking olímpico é determinado a partir de várias competições que valem pontos. O Campeonato Continental (Pan-americano para os atletas brasileiros), o Campeonato Mundial e mais de 20 etapas do circuito da Liga Mundial. A pontuação começou a valer desde setembro de 2018, quando a primeira competição do ciclo aconteceu e, se encerra no dia 6 de abril desse ano, data que também se encerra o ranking olímpico.

A medalha de Vinicius em Dubai foi a primeira do karatê brasileiro em 2020. O atleta venceu três oponentes até chegar à final. A última competição que vale pontuação para o brasileiro é no Marrocos, de 13 a 15 de março. Estamos na torcida!

0 Comments

No Comment.