Confira os primeiros semifinalistas da modalidade

Por Laila Miranda e Bruna Amorim (Programa Jovens Jornalistas)

Foto: Jonne Roriz/Light Press/CBDU

 

As quadras do Instituto Federal da Bahia (IFBA) foram palco de mais uma fase da modalidade de handebol dos Jogos Universitários Brasileiros nesta sexta-feira (25). As equipes que disputaram foram as que venceram na primeira rodada.

O primeiro jogo das quartas de final das equipes masculinas foi entre UNISBA-BA x UNIVALI-SC. Foi um jogo muito disputado, o ataque forte foi visto nas duas equipes. Os baianos lutaram até o final do jogo, mas a classificação para as semifinais ficou para a UNIVALI-SC pelo placar de 33×15.

O pivô e ponta-esquerda do time do UNISBA-BA atribui a derrota à falta de jogadores, “a nossa principal falha é a falta de jogador, temos 12 jogadores, desses, dois são goleiros. E tem a falta de ritmo também, a gente está um pouco despreparado para disputar campeonatos de nível. Mas fica o aprendizado para o próximo ano”, fala o jogador.

Ao mesmo tempo acontecia o jogo das equipes femininas UNC-SC x UFRR-RR. As meninas de Roraima bem que tentaram, mas não conseguiram vencer o jogo contra as catarinenses que venceram por 62×21. A jogadora do time da UNC-SC, Bárbara Bela, fala com felicidade da conquista da vaga nas semifinais, “a equipe está super animada, trabalhamos muito para chegar até aqui e estamos preparadas para a próxima fase”, declara a ponta -esquerda.

No final da manhã houve mais uma rodada de jogos feminina e masculino. O jogo entre as meninas da UNINASSAU-PE contra a UNB-DF foi muito acirrado, uma disputa animada pela classificação nas semifinais do JUBs. Apesar da animação das meninas brasilienses que vibravam a cada gol, quem levou a melhor foram as pernambucanas. No primeiro tempo a diferença de gols era pequena, mas no segundo tempo o técnico da UNB-DF optou por jogar com sete jogadoras e ficou sem goleira por alguns minutos. O que foi suficiente para as pernambucanas abrirem enorme vantagem e ganharem jogo por 39×17. Com isso, as brasilienses se despedem do JUBS.

Simultaneamente ao jogo das meninas acontecia o jogo do masculino entre UEPA-PA x UNG-SP. O goleiro paraense, José Luís Inajose, contou em entrevista que a estratégia para o jogo era fazer a equipe adversária cansar, “a estratégia é jogo rápido, saída de bola rápida. Como nossa estatura é baixa, nosso ponto principal é velocidade, então vamos colocar eles pra correrem e cansarem”, falou o jogador.

Mas a estratégia dos meninos do Pará não deu certo. Apesar de irem para um ataque ostensivo e tentar marcar gol, o time paulista conseguia bloquear as jogadas e no contra-ataque faziam gol. O goleiro da UEPA-PA também defendeu muitas bolas, mas não deu para eles. O placar final foi de vitória para a UNG-SP por 52×25.

 

Decisão nos últimos minutos

Os jogos do handebol masculinos na tarde desta quinta-feira (25) foram de tirar o fôlego. Foram duas partidas de 60 minutos cada (divididos em 2 períodos de 30 minutos), que pareciam não ter hora pra acabar, o jogo foi tão acirrado que o tempo passava de forma mais lenta que nas demais partidas.

O primeiro confronto da tarde foi entre os “irmãos” UNINASSAU, a equipe piauiense (ALIANÇA-PI agora UNINASSAU-PI) entrou em quadra para enfrentar o time do pernambucano. O jogo foi emoção do início ao fim, durante a partida não era possível determinar qual dos dois lados era favorito, havia chances para ambas as equipes.

O primeiro período do jogo encerrou com o placar de 14×13 para o UNINASSAU-PE e, por poucos segundo não acabou empatado. A volta para o segundo período foi adiada por cerca de trinta minutos, devido a luminosidade do Sol atrapalhando a visibilidade dos jogadores em quadra. Mesmo com um tempo maior de descanso, as equipes voltaram no mesmo ritmo, ponto a ponto, o jogo foi “pegado” até o apito final. O UNINASSAU-PI (campeão no JUBs 2018) conseguiu reverter o placar e conquistou a classificação para a semifinal com placar apertado de 29×28.

Em seguida mais uma dose de emoção, as equipes UNIATENEU-CE e UNB-DF, deram um legítimo show dentro da quadra. Muitas defesas bonitas para ambos os lados, táticas de roubada de bolas e passes inusitados dominaram o jogo. No primeiro período da partida os meninos da UNIATENEU-CE dominaram a quadra com o placar parcial de 18×9.

O intervalo do jogo deu uma reanimada nos brasilienses da UNB que voltaram com todo gás pra buscar o resultado e uma possível classificação. O jogo foi tenso, muitas faltas foram marcadas, o que ocasionou por vezes a punição conhecida como “Dois minutos” – que obriga o jogador a permanecer fora da partida durante dois minutos, geralmente aplicada à faltas desnecessárias e substituições incorretas -, apesar de toda a tensão o jogo continuou lindo de se ver.

Os reservas do UNB-DF se esforçaram para fazer barulho e empurrar o time como uma torcida, mas os cearenses “arretados” dominaram o jogo e garantiram a vaga na semifinal, com o placar de 36×31.

 

UNIP-SP E UNICESUMAR-CE dominam a quadra e estão na semifinal

O primeiro jogo da tarde do handebol feminino foi o confronto entre UNICESUMAR-PR e UNISBA-BA. As baianas que tinham no acumulado uma vitória e uma derrota precisam vencer as paranaenses para prosseguir na disputa por medalhas. Do outro lado, as meninas da UNICESUMAR-PR, vinham de duas vitória consecutivas que lhes garantiu a liderança do grupo (C).

Desde o apito inicial até o final as paranaenses demonstraram domínio do jogo e não permitiam que a equipe UNISBA-BA ultrapassasse suas linhas de defesa. O primeiro período do jogo terminou com o placar parcial de 22×9 para a UNICESUMAR-PR.

No segundo período o cenário não foi muito diferente não. A equipe UNISBA-BA buscou a todo o tempo reverter o placar, mas a linha de defesa da UNICESUMAR-PR era muito consistente e não permitia as infiltrações. Após trinta minutos de jogo, a única equipe representante do Estado Baiano no handebol feminino deu adeus à disputa por medalhas. A UNICESUMAR-PR segue na competição, placar final de 32×19.

A partida seguinte teve o confronto entre a atual vice-campeã do JUBs, UNIP-SP contra a UNIATENEU-CE, sexta colocada nos jogos de 2018. Logo no primeiro período a equipe paulista arrancou nove pontos de vantagem, com o placar parcial de 19×10. Após o intervalo, a equipe cearense esboçou uma possível reação, mas a diferença entre os times continuava ampla. A UNIP-SP mostrou que veio para buscar o título de campeã e mostrou agilidade e domínio das estratégias para alcançar o gol adversário. O placar final da partida foi de 37×23 para a UNIP-SP que segue na competição.

 

0 Comments

No Comment.