Vitória Teixeira representa o Brasil na Academia de Líderes Voluntários

Nos dias 22 e 23 dessa semana, aconteceu a primeira etapa da Academia de Líderes Voluntários, da FISU – Federação Internacional de Esportes Universitários. Na edição de 2020, o Brasil é representado pela Vitória Teixeira, de 23 anos, natural de Uberlândia (MG).

Registro do primeiro encontro dos jovens líderes voluntários de 2020 da FISU. Da esquerda para direita na primeira fileira, Vitória Teixeira, representante do Brasil. Foto: reprodução/Instagram FISU Ambassadors

A Academia de Líderes Voluntários (VLA), realizada anualmente em Kazan – Rússia, é um programa educacional da FISU que tem como objetivo criar uma comunidade de voluntariado em todo o mundo, que possa compartilhar as melhores práticas em todos os tipos de eventos esportivos. Devido a pandemia do novo coronavírus, a atividade precisou ser adaptada e pela primeira vez aconteceu de forma virtual, via vídeo conferência. A edição de 2020 também é inédita por ser o primeiro evento totalmente online da Federação. Mesmo assim, entusiasmo não faltou! Ao todo, 237 participantes de todo o mundo se conectaram para o encontro.

Vitória Teixeira, representante do Brasil nesse ano, começou sua jornada como voluntária em 2013, ainda no ensino médio. Participou de um Campeonato Mundial de Vôlei e desde então não parou mais. Em 2015 trabalhou no seu segundo Campeonato Mundial. Em 2016, Jogos Olímpicos – Rio 2016. E em 2018, Jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires, Argentina. Sobre a experiência, Vitória é direta:

O voluntariado é ótimo para preencher seu currículo, mas há mais do que um simples pedaço de papel: os amigos que você faz, os momentos que você passa, as coisas que você aprende, as pessoas que você ajuda. Porque, afinal, é isso que permanece; as memórias e as coisas que somente esse tipo de trabalho pode oferecer – conta Vitória.

Vitória (segunda da esquerda para direita) durante os Jogos Olímpicos da Juventude de 2018, em Buenos Aires – ARG. Foto: arquivo pessoal

E depois de acumular tantas vivências e com tanta história para contar, Vitória, hoje formada em Educação Física pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), se juntou ao time de líderes voluntários da FISU para somar ainda mais ao movimento. Ela conta que foi muito bom para entender melhor sobre o papel de líderes voluntários que a FISU espera que os participantes desempenhem, além de encontrar pessoas do mundo inteiro e poder dividir conhecimento, experiências e aprender como o esporte universitário funciona em outros países.

Achei interessante! Não imaginei que seria tão divertido por ser online, mas percebi que eles se esforçaram muito (e deu certo!) pra trazer ao máximo o mesmo sentimento que seria se fosse presencial. Tem uma pegada muito jovem e divertida, tranquila – explica Vitória.

 O encontro dessa semana foi o primeiro dos que os jovens líderes terão em 2020. A reunião funcionou como uma introdução para o programa, que oferece palestras, discussões a partir de mesas redondas e a oportunidade de criação de networking, para o desenvolvimento de conhecimento em tópicos relacionados a eventos esportivos. A segunda e última etapa da Academia de Líderes Voluntários 2020 acontece em setembro, durante três dias.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

FISU abre inscrições para seu Programa de Jovens Repórteres
[CBDU Social] Doações da Campanha de Dia das Crianças são entregues em Brasília e Fortaleza
CBDU e equipe Blackbulls sobem ao pódio do FISU AMERICA IDUS
[CBDU Social] Campanha alcança 292 crianças na Bahia
[Universidade CBDU] Debate sobre Diversidade no Esporte acontece na plataforma