Pela primeira vez na história, a Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) realizou a Assembleia Geral Ordinária (AGO) em modalidade virtual. O encontro estava marcado para acontecer em Brasília – DF, mas precisou ser adaptado em virtude da pandemia do novo coronavírus. Diante da situação, a CBDU se reuniu virtualmente hoje, 26, com as Federações Universitárias Estaduais e com a Comissão de Atletas para AGO.

AGO reuniu CBDU, FUES e atletas em ambiente virtual. Foto: reprodução captura de tela da AGO

O encontro virtual foi a solução encontrada pela CBDU para cumprir o prazo legal e estatutário de realização da Assembleia, sem ferir a determinação de isolamento domiciliar recomendada pelas autoridades sanitárias em detrimento do COVID-19. A opção da modalidade virtual está amparada por autoridades legais e cumpre todos os requisitos do processo. A comunicação da alteração da forma da AGO foi feita previamente por e-mail a todos os participantes, o que permitiu que dúvidas sobre o procedimento fossem sanadas e até mesmo um teste fosse realizado.

A reunião foi conduzida pelo presidente da CBDU, Luciano Cabral, que disse: “a CBDU sente-se muito feliz por mais uma vez ser pioneira na gestão do esporte no nosso país, lançando mão de realizar de forma inédita uma AGO pela internet”.

A Assembleia é o órgão máximo deliberativo da CBDU e teve como pautas a aprovação da ata da AGO do ano de 2019; a aprovação da prestação de contas de 2019 e do parecer do Conselho Fiscal; a aprovação do orçamento da CBDU para 2020; a aprovação do relatório técnico e de comunicação da temporada 2019 e a apreciação e aprovação do calendário 2020. Também foi deliberada alterações no regulamento geral dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) 2020, respeitando o que preceitua a legislação esportiva pátria e votação para aprovação do mesmo.

O presidente da Confederação, Luciano Cabral, finaliza: “foi um grande gesto da CBDU, um grande passo que contribui não apenas com esse momento de enfrentamento ao COVID-19 que o Brasil e o mundo está passando, mas também contribui na perspectiva de buscarmos novas ferramentas que facilitam e melhoram a gestão e o acesso ao esporte universitário no nosso país”.

0 Comments

No Comment.