Por Jéssica Valença e Giulia da Costa – Programa Jovens Jornalistas

Os Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) de Praia 2019 começaram nessa quarta-feira (20), em Brasília. Esse ano, as modalidades esportivas disputadas serão: Beach Hand, Beach Soccer, Futevôlei e Vôlei de Praia. As partidas serão realizadas do Parque da Cidade até o próximo sábado (23).

O jogo de abertura de Beach Hand aconteceu entre os times femininos da UFRR, de Roraima e da UnB, do Distrito Federal. Quem levou a melhor foi o time de Roraima, que ganhou por 2×0. Em seguida, foi a vez das meninas da UFRN, do Rio Grande do Norte enfrentarem o time da Uniateneu, do Ceará. O placar ficou em 2×0 para o time do Ceará.

Apesar da derrota, o time feminino do Rio Grande do Norte segue confiante. “Ano passado ficamos em terceiro lugar e, esse ano, vamos brigar pelo título. Hoje foi só o primeiro jogo”, explicou a atleta Layslla Patrícia Lucena.

Layslla Lucena tem 29 anos e, assim como a maioria dos atletas universitários, é uma das heroínas que se divide entre os estudos e competições. “Sou mãe de um menino de 11 anos, trabalho o dia inteiro e estudo à noite. Tenho que treinar na minha hora do almoço e nos finais de semana. É um esforço muito grande”, afirmou a estudante de engenharia têxtil.

O time da UFRN ainda contou com uma ajuda extra, a torcida da Leila Lucena, de 49 anos, tia da Leyslla.  “Moro em Brasília há 3 anos e sempre que posso acompanho a minha sobrinha. Ano passado, por exemplo, o time inteiro ficou lá em casa. Esse ano fiz questão de vir demonstrar o meu apoio. Já joguei handebol, então também passo algumas orientações para as meninas”, explicou Leila.

Depois dos jogos femininos, a manhã dessa quarta-feira ainda contou com três jogos masculinos. O Universo do RJ, campeão da edição de 2018, venceu a UnB do DF, por 2×0.  Depois foi a vez de UFRR/RR contra UNIATENEU/CE, o placar ficou 2 a 1 para o time de Roraima e, por último, a Faculdade Mauá/DF enfrentou o time da UFPE/PE.  Os meninos do time da casa levaram a melhor, por 2 a 0.

O primeiro jogo do turno vespertino aconteceu entre os times masculinos da UFRJ do Rio Grande do Norte e da UNIP, de Roraima. Quem saiu vitorioso foi o time de RN, que ganhou por 2×0. De acordo com o treinador Marcos Quadros, a derrota teve uma influência emocional devido ao roraimense Victor Anderson, ex-goleiro do time, ter ido a óbito durante a apresentação dos blocos de carnaval, poucas semanas antes do campeonato. A perda abalou o time já que Victor era muito querido por todos.

Em seguida, foi a vez das meninas protagonizaram dois belos confrontos entre a UFRR, de Roraima enfrentarem o time da UNIVERSO-RJ. O placar ficou em 2×1 para o time de Roraima. Apesar da derrota as cariocas garantiram a alegria da torcida, mas relatam a falta de benefícios recebidos diante da corporação esportiva e a dificuldade de não possuir patrocínio. O dinheiro recebido de forma autônoma, através da venda de rifas, fora utilizado para pagar as inscrições e passagens para competir em Brasília. Os times femininos da UNIATENEU, do Ceará e da UNB, do Distrito Federal, tiveram um jogo acirrado, mas a vitória ficou com o time cearense por 2×0.

O time da Universo-RJ retomou com o naipe masculino e saíram vitoriosos nos confrontos contra universitários da UNIATENEU do Ceará, por 2×0, graças ao controle de grupo do time e a defesa do goleiro. Depois foi a vez da UNB/DF, contra UFRR/RR, com o placar de 2×0 e, por último, a Faculdade UNIP/RR, enfrentou o time da FAC. MAUÁ/DF, entretanto a vitória dada à faculdade MAUÁ foi automática devido ao não comparecimento de um jogador da equipe roraimense. O jogo de encerramento contou com a disputa entre UFPE/PE e da UFRN/RN. Os meninos do time de Roraima levaram a melhor por 2×0, fechando os jogos do dia.

 

0 Comments

No Comment.