Thiago Parmalat/CBDU

 

Desde 1999, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) organiza o Prêmio Brasil Olímpico, onde os melhores atletas nas modalidades olímpicas e paralímpicas do país concorrem a diversos prêmios e são homenageados pela performance da temporada.

E, em 2014, foi criada a categoria “Atleta da Torcida”, que conta com a votação direta do público. Para participar, o COB escolhe 10 atletas que se destacaram durante o ano tanto nas competições quanto nas redes sociais.

Entre os indicados deste ano está o velocista Paulo André Camilo, campeão dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) de 2018 e da Universíade de Verão 2019.

No JUBs Maringá, o atleta quebrou o recorde em duas provas: nos 100m, com 10s07, e nos 200m, com 20s59. Já na Universíade de Napoli, garantiu duas das cinco medalhas de ouro para o Brasil nas mesmas provas. Dessa vez com as marcas de 10s09 e 20s28.

Os outros atletas selecionados foram a judoca Mayra Aguiar, o surfista Ítalo Ferreira, Ana Sátila, da canoagem, a ginasta Flávia Saraiva, a nadadora Ana Marcela Cunha, a esgrimista Nathalie Moellhausen, Bruno Rezende, do vôlei, o skatista Pedro Barros, e Hugo Calderano, do tênis de mesa.

A votação está aberta no site da instituição e se encerrará momentos antes da cerimônia no dia 10 de dezembro.

Atletas universitários vencedores

Paulo André pode ser a primeira estrela universitária a ganhar o prêmio Atleta da Torcida, mas grandes nomes do movimento universitário já conquistaram a categoria de Melhor Atleta.

No naipe feminino, a primeira atleta a conquistar o prêmio foi Maurren Maggi em 1999 e depois em 2008. De 2001 a 2005, o movimento universitário dominou a premiação: Daniele Hypólito ganhou em 2001 e 2002, Dayane dos Santos em 2003 e 2004, e Natália Falavigna em 2005. Em 2009 foi a vez da judoca Sarah Menezes.

No masculino, o esporte universitário foi representado pelo judoca João Derly em 2005 e por Arthur Zanetti em 2012 e 2014.

0 Comments

No Comment.