Marcelo Reis Magalhães toma posse como Secretário Nacional de Esporte

Aconteceu ontem, 10, a cerimônia de posse de Marcelo Reis Magalhães como Secretário Especial do Esporte. A solenidade foi realizada no Ministério da Cidadania, em Brasília e entre as autoridades, contou com a presença do Vice Presidente do Comitê do Olímpico do Brasil (COB), Marco La Porta; do Deputado Federal Luiz Eduardo Carneiro Lima e do Senador Flávio Bolsonaro.

A oficialização da nomeação de Magalhães para o cargo foi feita na sexta-feira, 28 de fevereiro, no Diário Oficial da União. O acontecimento é a primeira grande ação de Onyx Lorenzoni a frente do Ministério da Cidadania. Além do Esporte, a pasta também engloba os antigos ministérios da Cultura e do Desenvolvimento social.

Marcelo Magalhães assina o termo de posse ao lado do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. Foto: Francisco Medeiros/Min. Cidadania

Marcelo é empresário e ex-diretor do Escritório de Governança do Legado Olímpico (ELGO). O novo Secretário é formado em Jornalismo pela Universidade Gama Filho (RJ) e detêm mais de 15 anos de experiência no setor esportivo, como gestor de carreiras, captador de patrocínios, consultor e produtor de conteúdo. Em seu portifólio, constam trabalhos com atletas como Anderson Silva, Isaquias Queiroz e as gêmeas do nado sincronizado, Bia e Branca Feres.

Em seu discurso, o novo Secretário enfatizou sobre a prioridade que sua gestão pretende dar ao esporte educacional, em especial ao universitário, invertendo assim a pirâmide organizacional do esporte brasileiro. “Eu acho que esse será meu grande desafio porque por anos a gente viu a pirâmide ser invertida, porque a base, o colegial, o universitário, deixaram de ser trabalhados. Então juntamente com a pasta social, da gente fazer algo relevante, transformador”, disse Marcelo Reis.

Em entrevista, Luciano Cabral, presidente da CBDU, afirma que a Confederação tem grandes expectativas a respeito do novo cenário e que inclusive já solicitou uma audiência com o novo Secretário, Marcelo Reis Magalhães, para dar início aos trabalhos e estabelecer um diálogo entre ambas as partes.

Realmente o desporto educacional merece uma atenção especial porque se trata da base que alimenta todo sistema esportivo nacional. E muito mais do que fomentar o esporte, apostar no esporte educacional é fomentar a formação da nossa própria sociedade, fazendo com que os jovens se interessem pelo esporte concomitantemente a uma formação acadêmica – explica Luciano Cabral.

Para ele, esse modelo é uma via de mão dupla, na qual se constrói melhores cidadãos sob o aspecto educacional – uma vez que esses são forjados com os valores do esporte -, ao mesmo tempo que também se formam melhores atletas – que terão seu desempenho esportivo atrelado a uma formação acadêmica.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Vagas abertas na Universidade CBDU; últimas do ano!
Nota de pesar – João Alves Filho
Inscrições abertas para a CBDU Virtual Run
Desporto Educacional conquista duas cadeiras titulares no Conselho Nacional do Esporte
CBDU e Secretaria Especial do Esporte discutem calendário 2021