Line 007 vence o Desafio de Free Fire

Após 5 dias de competição, aconteceu sábado, 15, a final do Desafio de Free Fire. O torneio fez parte das atividades da semana em comemoração ao Dia Nacional do Esporte Universitário, e contou com a participação de 48 equipes de todo o Brasil. Essa foi a primeira vez que o jogo entrou no circuito de modalidades da CBDU. A equipe Line 007, da FACAPE – Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (FAPE), foi a campeã.

Durante a fase classificatória 12 equipes jogaram a cada dia, e apenas 6 delas seguiam para a fase eliminatória. Das 48 equipes inscritas, apenas 12 disputaram a final: Bomdeteco (Unig – FEURJ), Forasteiros (UniAteneu – FUCE), Free Fire (UFAM – FAUD), Line 007 (FACAPE – FAPE), Nordeste da Peste (Uninassau – FAEP), Os Bagunceiros (IFCE – FUCE), Potiguares (UNP – FNDU), Renegados (UERJ – FEURJ), Savana (UFPI – FAEP), UEPB Gaming (UEPB – FPDA), Virtus (UFPE – FAPE) e Warrios God (CEUMA – FAME).

A grande final, comandada pela Bank Sugames e pelo LaneX, foi marcada por fortes emoções, e ao todo 6 partidas foram disputadas; 3 em cada mapa. As equipes que apostaram em uma estratégia mais ofensiva se saíram melhor e pontuaram mais. Confiram a classificação final:

Após partidas acirradas, a equipe Line 007, sagrou-se a grande campeã da competição. A equipe, composta pelos estudantes Carlos Eduardo Ramos Alencar, Lucas Vinicius de Sá Alencar, Rikelme Sousa Arrais e Daniel Lopes Silva Melo, fez sua estreia em competições universitárias no Desafio de Free Fire da CBDU. Em entrevista, o capitão do grupo, Carlos Eduardo, disse que a Line 007 entrou na disputa apenas pela participação, sem grandes pretensões de ganhar.

A equipe passou da primeira fase por pouco, na sexta colocação, com diferença de 1 ponto para os sétimos colocados. Melhoraram a tática e se classificaram em 4º nas semifinais. Já na final, o objetivo da equipe era ficar entre os seis primeiros, explica Carlos Eduardo. Porém, após algumas reviravoltas, a equipe conquistou o lugar mais alto do pódio!

Foi uma experiência muito boa, campeonato muito organizado, transmissão absurda e um nível de jogo altíssimo! A gente estava muito feliz por estar participando. O sentimento de ter ganhado foi algo surreal! No grupo do WhatsApp foram áudios de gritaria de felicidade. Todo mundo feliz e rindo à toa – finaliza o capitão da equipe.

O estudante destaca ainda que a equipe nunca tinha competido junto antes e que durante a competição, também não classificaram em primeiro lugar nenhuma vez. Outro ponto que poderia ter sido prejudicial para eles, foi o fator torcida. Carlos Eduardo conta que eles não tiveram nenhuma torcida na competição, em comparação as demais equipes. Ainda assim, seguiram firmes até o final e levaram o título para casa. Parabéns!

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Contagem regressiva! Falta 3 dias para a Premiação Melhores do Ano
FUER realiza Jogos Universitários de eSports
#LetsIDUS – Atleta brasileiro participa de campanha internacional do IDUS 2020
FISU América lança programação em comemoração ao IDUS
CBDU Social inicia arrecadação para Campanha de Dia das Crianças